Rica em lendas e famosa por sua serra, Teixeira inspira poetas e atrai turistas

Cidade fica a 320 km de João Pessoa, sendo reconhecida pela famosa Pedra do Tendó

Orgulho para os teixeirenses dizer: “vamos subir a serra de Teixeira”. A cidade fica a 320 km de João Pessoa, sendo conhecida pela famosa Pedra do Tendó, bloco cristalino rochoso que tem 800 metros de altitude e uma dimensão de 2 mil metros quadrados. Essa formação da rocha granítica, que impressiona com seu tamanho, foi o cenário escolhido para realização do Circuito Som nas Pedras do ano passado.

O lugar é conhecido pelas lendárias histórias da Pedra do Tendó, que serviu de inspiração para vários poetas, por conta das lendas que são contatadas sobre ela. Um desses poetas é o poeta Zé Limeira, mais conhecido como “O Poeta do Absurdo”, nascido no sítio do Tauá, sendo ele referenciado com o maior poeta surrealista do mundo, alvo de estudos em faculdades francesas, berço do surrealismo.

Uma das lendas mais conhecidas sobre a Pedra do Tendó é a de que a pedra geme e chora. São exatamente essas lendas que deixam as pessoas curiosas, para conhecer esse lugar turístico e cultural cravado no sertão paraibano. Na verdade, o fenômeno é explicado pelo eco produzido pela propagação do som, seja do vento, dos carros que passam pela serra.

Entre as principais explicações para o nome da rocha, “Tendó” é atribuído ao grito desesperado de uma vítima que, após ter brigado com o inimigo, caiu em um abismo, e teria gritado “tem dó”, chegando o eco aos moradores locais. A Pedra do Tendó fica distantes, aproximadamente três quilômetros da cidade de Teixeira e faz parte da reserva ecológica criada no dia 16 de outubro de 1992. 

O lugar em época remota, era usado pelos tropeiros como ponto de apoio durante a viagem de comerciantes que seguiam destino a cidade de Patos, distante dali cerca de 25 km ou mesmo com destino ao estado de Pernambuco. Com clima serrano, em pleno sertão paraibano, Teixeira se destaca pelo enorme potencial ecoturístico, sendo explorados vários lugares na Serra do Teixeira.
 
Um desses lugares que também compõem a Serra de Teixeira é o Pico do Jabre, que fica apenas 15 Km do município sendo ele considerado o mais alto da Paraíba com 1.197 metros de altitude; o Tendó, vista deslumbrante onde pode-se observar todo meio ambiente, relevo e vegetação do sertão paraibano; Pedra do Talhado onde pode-se praticar um excelente rappel; o cruzeiro, com vista deslumbrante; além da cachoeira, "poço da besta".
    
Logo na entrada do município um belo letreiro com os dizeres “Teixeira Abraça”, recepciona os visitantes em um canteiro no giradouro que dá acesso a outras cidades. São diversas rochas que compõem o município por estar localizada em uma formação montanhosa, a exemplo da “Pedra do Oito”, ponto de encontro de jovens e de crianças pelo fácil acesso ao seu topo.

A Praça Central da Cidade de Teixeira, onde é realizada a tradicional festa de São João “Forró na Praça” e outras atividades é um ponto muito freqüentado pela sua arborização. Quase defronte a Praça Central os visitantes podem fazer uma viajem a um tempo remoto no Museu Agar Nunes Guedes, que foi inaugurado em 2007 em homenageia à poetisa local falecida em 05 de janeiro de 2013.

O espaço muito bem estruturado é pequeno que conta com um rico acervo. São móveis, utensílios domésticos, máquinas fotográficas antigas, instrumentos musicais, fotos antigas de pessoas das famílias tradicionais do município, ou seja, um lugar ideal para quem busca entender a história de Teixeira, cujo acervo é riquíssimo em historia e vivencias dos antepassados. A bela arquitetura da Igreja Matriz de Santa Maria Madalena, construída no ano de 1817 é considerada uma obra muito bem preservada do século passado.

Na Avenida principal do município um canteiro muito bem arborizado é um convite ao lazer. A Casa de Câmara e Cadeia, um presídio do século passado, situado no centro da cidade, traz ao povo de Teixeira uma lembrança dos momentos políticos e históricos, cujo prédio foi tombado pelo O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep). São pontos turístico também no município o Sobrado, um casarão da Rua Dario Ramalho, que foi construído no começo do século XX. Era a residência do coronel Cazuzinha. 

E ainda o Monumento ao Coração de Jesus, que foi construído pelo Padre Serrão, em preparação ao Congresso Paroquial, inaugurado no dia 27 de outubro de 1944. Outro lugar histórico no município que chama atenção dos visitantes é a Cacimba da Baixa, que foi onde a cidade de Teixeira deu inicio ao seu povoamento, chamado na época Canudos. A cidade de Teixeira foi fundada no ano de 1859. A localidade está em uma altitude de 768m em relação ao nível do mar, e possui uma população estimada em 13.034 habitantes. A área total de Teixeira é de 183,0km², e sua densidade demográfica é de 71,22hab/km² (habitantes por km²).