Em sua primeira edição totalmente online, FINCC reuniu mais de 130 mil visitas no site em sete dias

Entre os dias 4 e 10 de maio, aconteceu a Feira Internacional de Negócios Criativos e Colaborativos 2020 (FINCC), para um público de mais de 130 mil visitantes.

A feira ofereceu 15 oficinas criativas, 22 palestras técnicas, 22 palestras casos de sucesso, 20 rodadas de negócios, 2 mesas redondas, 21 shows musicais e o Encontro Virtual de Cidades Criativas da UNESCO, além de mais de 30 lives ofertadas no Instagram da Feira, @finccdigital. A FINCC gerou, ainda, oportunidade para 185 micro e pequenas empresas expositoras, promovendo a inserção de muitas no meio digital, atual tendência da economia e do comercio, além de abranger diversas áreas da Economia Criativa, entre elas artesanato, literatura, moda, música, tecnologia, fotografia, cinema , entre outras.

A primeira feira online do Brasil, foi uma realização do Sebrae Paraíba, com tecnologia da ADLabs Marketing e Eventos Digitais, serviços da Crie Futuros, B2B e assessoria de comunicação da Vivass.

Dentre os expositores, de diversos estados do país, estava o poeta Chico Bruno, da empresa Cordel Express, de Juazeiro do Norte, CE, que relatou como foi a experiencia para ele. “Participar da feira, foi uma oportunidade única para mim, porque eu pude expor o meu serviço e partilhar as minhas experiencias, bem como aprender com outros expositores e palestrantes. Espero poder participar outras vezes e estarmos junto sempre partilhando saberes”, disse.

Virgulino de Campina, personagem da Economia Criativa e produção associada ao Turismo, de Campina Grande, PB, relatou que a FINCC serviu como impulso para ressignificar as empresas. “A Feira Internacional de Negócios Criativos e Colaborativos trouxe para mim uma grande mensagem, precisamos nos reinventar, reinventar os nossos negócios, a maneira de trabalhar, entrar nas redes sociais e crescer nelas”, contou.

Para Maria Celina, Desingner de colares de cerâmica da loja Maria Caraguatá, de Campo Grande, MS, união entre a feira e os aprendizados oferecidos por ela, foram essenciais para a empresa. “A FINCC foi muito importante para mim, porque permitiu que a marca entrasse no comércio digital, que é o futuro. E todas as informações e aprendizados que eu colhi nos cursos e palestras, foram muito importantes na jornada da loja e de tudo que ainda temos pela frente. As rodadas de negócios também foram muito produtivas, agradeço muito ao Sebrae e quero continuar essa parceria”, relatou ela.

Diante da atual pandemia, para muitos empreendedores, a Feira Internacional de Negócios Criativos e Colaborativos foi uma maneira de não parar, continuar sendo visto e consequentemente buscar novos espaços. “Para mim a FINCC foi uma oportunidade muito boa de divulgar os meus produtos, porque sem isso poderíamos cair no esquecimento. Foi muito importante para mim, também, oferecer uma palestra online, ajudar outras pessoas. Eu sou muito grata pela oportunidade”, disse Nevinha Silva, da Doces Tambaba, do Conde, PB.

A FINCC – Neste ano, em edição 100% digital, a Feira Internacional de Negócios Criativos e Colaborativos contou com feira de expositores, 22 palestras técnicas, 22 palestras casos de sucesso, 15 oficinas criativas, 20 rodadas de negócios, 2 mesas redondas, 21 shows musicais e o Encontro Virtual de Cidades Criativas da UNESCO, além de mais de 30 lives ofertadas no Instagram da Feira, @finccdigital.

O evento que englobou todos os seguimentos da Economia Criativa e alcançou 35 países, com um total de mais de 130 mil visualizações no site: fincc.com.br . A próxima edição está programada para 2021, e as informações serão divulgadas através do portal e no Instagram: @finccdigital.